Como Calcular o Valor do Seu Blog – O Guia Absolutamente Completo

Desde que a internet se popularizou em todo o mundo, os meios de comunicação sofreram uma drástica mudança de forma irreversível. Atualmente, a web faz parte da vida de praticamente 70% (de acordo com a Globo), da população brasileira e de quase quatro bilhões de pessoas em todo o mundo.

É claro que um cenário desses rapidamente se tornou um foco de oportunidades para sua exploração com fins comerciais e surgiram novas formas de mídias, que hoje dominam nosso dia a dia.

Ainda no final da década de 90, surge o primeiro blog, criado por Jorn Barger, sendo sucedido pouco depois pela criação do blogger.

Os blogs surgem a partir da ideia de levar os tradicionais diários para o mundo virtual. Hoje, os blogs deixaram de ser meros relatos das vidas pessoais de seus autores, sendo monetizados e gerando até mesmo renda para aqueles que sabem utilizá-lo.

Esse avanço contribuiu para o aprimoramento das ferramentas de hospedagem e produção de conteúdo, com interfaces fáceis e intuitivas para o novo usuário que está interessado em começar o seu blog agora.

Possuir um blog virou um estilo de vida para alguns ou até mesmo profissão em tempo integral para outros.

A moda foi evoluindo tanto que hoje em dia são utilizadas as mais modernas técnicas de avaliação de empresas na hora de avaliar blogs e websites no mundo inteiro.

Atualmente, encontramos três grandes tipos de blogs diferentes, sendo que todos eles podem gerar receita a partir do tráfego que movimentam. São eles:

Blogs Pessoais

Os tradicionais blogs onde o autor relata suas experiências ainda não desapareceram.

Eles ainda estão bem vivos, especialmente entre celebridades e digital influencers, termo utilizado para designar os indivíduos que utilizam a internet para expressar suas opiniões e estilo de vida.

Blogs Corporativos

As empresas também não demoraram em se valer desse tipo de mídia e passaram a produzir conteúdo próprio dedicado ao ramo do mercado em que atuam.

Com artigos periódicos publicados em seus blogs, as empresas atraem visitantes para seus sites e, assim, conquistam novos clientes.

Blogs Temáticos

Certamente o tipo de blog que mais cresce em todo o mundo, os blogs temáticos são criados por um ou mais pessoas, com interesses específicos, que criam verdadeiras comunidades de usuários fiéis.

Atualmente, encontramos blogs sobre qualquer assunto e praticamente em qualquer idioma.

O que quer você busque você vai encontrar outras pessoas na internet que compartilham o mesmo interesse e estão prontas para compartilhar o conhecimento com seus leitores.

como calcular o valor do seu blog

Assim, surgiu um novo mercado de profissionais dedicados a produzir conteúdo, otimizar publicações para alcançar mais usuários, técnicas de redação e muitos serviços voltados para o marketing digital, que busca aumentar o número de acessos aos blogs.

O que vemos hoje é que existem blogs que se tornaram verdadeiros sucessos de público. Ao apresentar uma movimentação altíssima de acessos diários, seus criadores passaram a ter seu trabalho revertido em dinheiro e, muitas vezes, muito dinheiro.

Com este artigo vamos falar um pouco sobre como os blogs geram receita e como você pode descobrir qual o valor do seu blog.

Como os blogs geram receita

receitas com blogs

A monetização dos blogs tem se tornado um mercado em grande expansão, com novos blogs surgindo a todo momento.

A produção de conteúdo para a internet se tornou um espaço privilegiado de divulgação para inúmeras marcas.

Muitos blogueiros em todo o mundo rapidamente se transformaram em celebridades. Foi a partir desse movimento que foi criado o termo digital influencer para se referir a esse grupo de pessoas que lançam a moda e conseguem influenciar as tendências de mercado em diversos nichos.

Se você tem um blog ou quer criar um com a finalidade de gerar uma renda, você logo irá descobrir que existem basicamente três formas:

  1. Anúncios publicitários;
  2. Programa de afiliados;
  3. Venda de produtos.

Talvez você esteja se perguntando por que não citamos várias outras formas de monetização, tais como: eventos, webinars, workshops, comunidades privadas, fóruns, coaching, freelancing, consultoria, treinamento, e-books, cursos diversos, software/apps, livros, avaliações (reviews) entre outros.

Nos três casos citados anteriormente (ou qualquer outro), você dificilmente irá conseguir alguma receita sem ter uma quantidade elevada de acessos.

Exceto blogs de pessoas que já são famosas, a maioria dos blogs precisa gerar bastante conteúdo para aumentar o número de visitantes e, então, pensar em ganhar algum dinheiro com isso.

É preciso dedicação e um investimento inicial de tempo e dinheiro, mas o retorno pode ser rápido se você conseguir otimizar seu conteúdo.

Blogs temáticos (ou blogs de nicho) são os mais fáceis de conquistar leitores assíduos e despertar o interesse de empresas para realizar parcerias.

Se você está considerando este mercado, escolha um tema em que você se sinta confortável em escrever a respeito e, principalmente, que você goste e tenha afinidade.

Sabemos que hoje encontramos de tudo na internet, mas o primeiro passo para obter sucesso é através da criação de um conteúdo próprio, único e cativante.

Se você já tem um histórico de posts (publicações de um blog) e um número de leitores recorrentes, você pode começar a pensar em monetizar os seus posts.

Geralmente, a primeira maneira é através do próprio Google e seu serviço Google Adsense.

Após a criação da sua conta, você irá receber um código e utilizá-lo nas áreas destacadas para a publicação de anúncios. Funciona como uma locação do espaço do seu blog para publicidade.

Toda vez que um visitante clicar em um dos anúncios veiculados na sua página, a empresa anunciante pagará um valor ao Google, do qual um percentual será repassado a você. Após atingir uma determinada quantia acumulada, você poderá sacar esse valor na conta bancária indicada.

Outros sites possuem programas de afiliados próprios, como programa da gigante Amazon.

Toda vez que você escrever um post em que mencione produtos comercializados pela Amazon, você poderá deixar um link para o usuário acessar a página do produto diretamente.

Assim, você irá receber um percentual do valor do produto a cada vez que uma compra for feita a partir do seu link.

Por fim, outra forma que tem ganhado mais espaço atualmente é a venda de produtos digitais, como e-books, conteúdos exclusivos e cursos online.

Todos esses produtos e serviços são oferecidos através da internet, a um baixo custo, sendo completamente escalável.

Isto significa que você deverá fazer um investimento inicial mínimo, mas depois terá um lucro maior ao replicar essa venda com facilidade para uma infinidade de leitores, sem, no entanto, ter que elevar seu custo de produção.

Então como você pode calcular o valor do seu blog?

calcular valor do blog

A manutenção de qualquer blog tem um custo financeiro, mas hoje os grandes blogs são comercializados por valores altíssimos.

Se você já tem um ou pretende criar um blog com o intuito de investir em sua valorização para, então, vendê-lo, é fundamental saber como determinar o seu valor.

Um caminho simples que você pode adotar é avaliar seu valor através de uma conta bem simples:

Receita Anual Estimada = Receita mensal do blog X 12 meses = Preço de Venda

Esse é o cálculo mais utilizado para fazer uma avaliação do valor de um blog, mas não é o único.

Vale ressaltar que o exemplo acima é meramente ilustrativo.

Existem inúmeros casos onde “especialistas” afirmam que o valor do seu site deve ser composto do valor do faturamento bruto multiplicado por “x” meses ou o lucro líquido (valor que sobra ao pagar todas as despesas e impostos) multiplicado por “n” vezes.

Embora essa metodologia possa realmente encontrar o preço do seu site em determinado nicho, ele só faz sentido se sites similares estiverem sendo negociados pela mesma metodologia e esses sites devem ter um resultado parecido com o seu.

Eu, na condição de especialista, digo que essa metodologia é simples demais e não leva em consideração o potencial do seu site e esse aspecto é totalmente ignorado. Vou comentar mais ao decorrer deste artigo.

Existem outras formas de calcular o valor de um blog que são bem mais detalhadas. Existem casos, é claro, de blogs vendidos por valores inferiores ou superiores ao obtido neste cálculo, mas isso é o resultado de outros fatores específicos a cada caso.

Em geral, existem três pontos que não costumam ser considerados neste cálculo, mas muitos donos de blogs acreditam que podem influenciar:

Potencial do Blog

O mercado de blogs avalia muito os resultados e os números e, como é um mercado em constante mudança, aquele blog que hoje tem um potencial enorme, pode ser ultrapassado por outro de uma hora para outra.

Erros Cometidos

Alertar possíveis compradores dos seus erros não vai orientá-los a seguir por outro caminho e, portanto, não trazem qualquer impacto financeiro.

Blogs sem Tráfego

Investir em blogs sem tráfego ou sem receita é a mesma coisa que investir no seu potencial. Este é ramo volátil e este tipo de movimento pode ser considerado bastante arriscado.

Blogs com Ativos

Por “ativos” eu quero dizer qualquer coisa que seu site tenha que possa gerar caixa (“cash” ou resultado financeiro).

Nada melhor do que ilustrar essa situação com um exemplo: um site que tenha uma lista/banco de dados com vários inscritos já interessados no seu nicho, onde seria muito mais fácil vender algo (um e-book ou curso) para aquele público, pois você só teria o trabalho de criar o material e avisar todos os inscritos por e-mail ou outro meio.

Perceba que a compra de blogs é uma prática que ocorre diariamente na web, mas as empresas estão em busca de um site que já tenha uma reputação sólida e que já demonstre bons resultados financeiros.

Na verdade, ainda que a técnica de adotar a receita como parâmetro para a determinação o preço de compra de um blog seja usual, ela muitas vezes não representa seu verdadeiro valor.

Ao receber uma proposta de compra, você deve sempre considerar que o seu blog apresenta alguns aspectos que são potenciais multiplicadores de receita. Ainda que eles não sejam considerados pelo comprador, é importante que você possa fazer essa análise.

A confiança que os leitores têm em você e no seu blog pode abrir o caminho para a venda de algum produto, como um curso ou uma consultoria.

Se o mesmo curso for oferecido para o mesmo público, mas por outra pessoa, como um novo dono, ele pode não ser comprado em decorrência da falta de vínculo de confiança na qualidade do material.

Esse potencial não é facilmente expresso em dinheiro, mas é uma oportunidade que você tem a seu dispor.

Além disso, seu blog é a sua vitrine e, ainda que você não consiga uma receita elevada no momento, você está construindo uma reputação e um patrimônio que pode se tornar uma fonte de riqueza.

Então, se você está em busca de ajuda para determinar o valor do seu blog, vamos te apontar por onde você deve começar.

Custos de Manutenção

custos de manutenção

Em geral, os blogs possuem alguns custos essenciais e que devem ser custeados pelo dono independente dele gerar qualquer receita.

Registro de domínio

O pagamento da manutenção do domínio é anual e muitos blogs mantêm mais de um registro.

Hospedagem

Este valor vai depender muito do tráfego gerado pelo blog. Em blogs menores, um servidor compartilhado pode ser a melhor pedida, mas conforme o site for crescendo, você vai precisar de um servidor dedicado para garantir que ele não ficará saindo do ar constantemente.

Custo de Design

Você precisa criar uma identidade visual atrativa aos seus leitores.

É claro que existem milhares de layouts gratuitos na internet e, para começar, você certamente pode utilizar um deles. Porém, se a sua ideia é crescer, você acabará buscando um profissional para desenhar um layout, logo e marca especialmente pensado para você.

Hora de Trabalho

Ainda que você seja a única pessoa trabalhando por trás de seu blog, você deve considerar o seu tempo de dedicação como um custo.

Considere quantas horas por dia você se dedica a este projeto e atribua um valor para há sua hora para descobrir quanto você está investindo neste projeto, quando poderia estar ganhando de outra forma.

Ativos do Seu Blog

ativos do blog

Se você já chegou ao seu custo anual, você deve passar a avaliar quais são os seus ativos para quantificá-los.

Assinantes de Feed e Newsletter

São aqueles usuários que cadastram seu e-mail para receber a divulgação de conteúdo que você gera.

Este público pode ser considerado já fidelizado e essa base de dados terá seu valor apurado a cada 1000 assinantes em média.

Seguidores nas Redes Sociais

As redes sociais tem o potencial de dar mais visibilidade para seu conteúdo e também terá um valor de mercado, a depender da rede.

Visitante (Média)

O número de visitantes por dia também representa uma quantia em dinheiro.

Se você observar dois blogs no mesmo nicho de mercado, onde um recebe 1000 e outro 10000 visitantes a cada dia, é claro que o segundo terá um valor de visitantes maior.

Esse montante pode variar muito de acordo com o nicho onde está inserido o blog.

Conteúdo

Cada artigo do seu blog irá compor um acervo que também pode ser avaliado.

Em geral, considera-se o tamanho de cada post (de acordo com o número de palavras) na determinação do valor do seu arquivo.

Como dono de um blog, você deve analisar seus posts e determinar aqueles que geram mais tráfego.

Se você adotar indicadores para marcar o quanto seus posts impactam nos números de acesso, você poderá focar em assuntos que realmente se destacam o que pode elevar ainda mais o valor do seu blog.

Conteúdo (postagens, textos dos sites) são ativos incríveis onde você consegue capturar grandes quantidades de acessos pelos buscadores e, ao direcionar o internauta ao seu artigo, fica muito mais fácil tentar vender algo para ele.

É possível até quantificar isso com a ferramenta de conversão do Google Ads em conjunto com o Analytics. É realmente incrível.

Após levantar todos esses dados de despesas e receitas, você poderá fazer uma estimativa de ganhos anual. Ainda é possível incluir eventuais receitas que você tenha a partir de anúncios, programas de afiliados e venda de outros produtos.

Diante deste rápido panorama sobre o valor de um blog, você pode perceber que nem toda proposta de compra do seu blog pode ser vantajosa.

É fundamental que você mantenha registros dos seus gastos para resgatá-los quando for necessário para uma avaliação mais profunda.

Uma maneira simples de explicar, porém um pouco complicada de executar é utilizar o método do fluxo de caixa descontado (discounted cash flow) para avaliar seu site capturando todo o potencial que ele tem, inclusive estimando o crescimento e não deixando passar nada que você possa se arrepender no futuro.

Após estimar todas as premissas e risco, é importante estimar os fluxos de caixas que seu site poderá gerar no futuro e trazer ao valor presente descontado tais fluxos utilizando uma taxa de desconto.

A taxa de desconto pode variar conforme o possível comprador, mas um relativamente coerente é utilizar alguma taxa de retorno sem risco no Brasil (caso seu site seja brasileiro) como a taxa de retorno do tesouro direto ou alguma que faça mais sentido a você.

Se você tiver todos esses dados com clareza e ainda achar que vale a pena vender seu blog, venda-o.

Porém, não existe atitude pior do que tomar uma decisão precipitada, sem dispor de todas as informações, e depois se arrepender.

Saber calcular o valor do seu blog é o primeiro requisito para todos aqueles que estão cogitando entrar nesse mercado ou que receberam uma proposta para o blog que já possuem.

Caso você tenha mais dificuldades, é possível encontrar consultorias especializadas em avaliar o valor de um blog. Não deixe que o desconhecimento prejudique o seu negócio.

O intuito desse artigo foi de esclarecer alguns aspectos na hora de vender seu maior ativo (no caso seu próprio website) e analisar propostas de compra sob uma ótima de um analista de investimentos.

Utilizando métodos descritos aqui nesse artigo ficará muito mais fácil saber se você estará fazendo um bom negócio ou não.

Texto escrito por Paulo Eduardo Ballestrin, CEO da Yenom Avaliação Empresarial e Tatiana Freire.