SEO Para E-commerce: Veja 8 Dicas Infalíveis Para Utilizar no Seu Negócio

Todo empresário que decide investir no mercado digital, em algum momento, se deparou com a opção de trabalhar com e-commerce.

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o setor deve crescer em 2020 e o faturamento deve chegar em 106 bilhões de reais.

Se você está pensando em começar ou já trabalha nesse mercado, saiba que ter uma boa estratégia e a utilização de algumas técnicas são indispensáveis.

O SEO (Search Engine Optimization) vem se destacando entre os principais métodos para obter sucesso no mundo do e-commerce, porém, como em qualquer outra área do marketing digital, o estudo será fundamental.

Para que você comece a se familiarizar e entender como o SEO pode ser útil para o seu negócio, esse artigo irá te mostrar 8 dicas que podem ser, facilmente, aplicadas.

E-commerce e SEO

Você sabe realmente o que é SEO?

Por mais que a explicação sobre “o que é SEO” e como ele pode impactar o seu negócio digital seja, frequentemente, exposta em diversos meios de comunicação, vale a pena ler uma nova visão e adquirir um pouco mais de conhecimento.

Não é novidade para ninguém que o Google conseguiu adquirir uma presença dentro do cotidiano dos milhares de usuários da web.

Basta surgir uma pequena dúvida, para que boa parte dos usuários façam uma pergunta para a plataforma, visando encontrar a melhor “resposta”.

E é exatamente aí que o SEO entra, as técnicas de otimizações farão com que o seu site, blog ou e-commerce apareça nas primeiras posições dos resultados, aumentando o tráfego e também a conversão.

O Google, com o passar do tempo, aprimorou seu algoritmo para que, realmente, os melhores resultados apareçam no topo do ranking.

As estratégias fraudulentas (black hat) estão cada vez mais inviáveis e devido a grande concorrência, atingir o top 10 está cada vez mais difícil.

Mas se você consegue estruturar o seu projeto, seguir os passos adequados, pode acreditar que logo os resultados virão. Dentro do e-commerce, algumas etapas podem ser diferentes e é isso que iremos mostrar agora. Confira as 8 dicas de SEO para turbinar o a sua loja virtual:

01 – Escolha corretamente as palavras-chave

Por mais que exista diversas atividades a serem desenvolvidas dentro das estratégias de SEO, a busca por palavras-chave, ainda é um ponto importantíssimo na hora de dar o “start” no seu projeto.

Vamos fazer uma breve análise: imagine que você criou o seu e-commerce, totalmente novo, com layout inteligente e responsivo, tendo bastante trabalho e investimento financeiro para executar esses passos. Você decide fazer uma busca de palavras-chave e encontra algumas que você acredita que façam sentido para o seu projeto.

Todo o trabalho de organização dessas palavras dentro das páginas é feito e toda a dinâmica de SEO off-page também, bastando apenas esperar o tempo para ver os resultados. Como sabemos, os efeitos das otimizações podem demorar meses.

Após algum tempo de espera, você identifica que as palavras que escolheu não estão aparecendo no topo das buscas e que todo o seu esforço foi em vão. Deu para perceber a quantidade de trabalho e tempo que você pode perder, caso escolha as palavras sem um estudo prévio.

Como escolher a palavra-chave ideal?

Escolher uma palavra-chave para compor o seu projeto não se baseia simplesmente em analisar o volume de busca mensal.

Você deve fazer um estudo, dentro do seu nicho de atuação, entendendo como é o comportamento do seu público-alvo. Alguns pontos são fundamentais na hora da análise, sendo eles:

  • Dificuldade de atingir as melhores posições;
  • Custo por clique;
  • Concorrência;
  • Identificação e mapeamento do comportamento do usuário que busca esse tipo de palavra (Persona);
  • Cauda longa ou cauda curta;
  • Volume mensal;

Claro que existem outros pontos para estudo, porém partindo desse princípio, as chances de acertar na escolha pode aumentar.

02 – Faça uma boa distribuição dos títulos

O algoritmo do Google, através de uma leitura estrutural, dará importância as páginas que estejam bem estruturadas, ou seja, títulos e subtítulos bem distribuídos.

Após a definição das palavras-chave que você irá utilizar, é importante entender onde elas devem estar dentro do seu conteúdo. As “heading tags” podem ser ótimas para exemplificar a teoria, veja:

H1 – Título principal

É de extrema importância que a palavra-chave principal esteja presente no título H1. No caso do e-commerce podemos exemplificar com: Tênis Nike esportivo.

H2 – Subtítulo

Pode ser interessante colocar a palavra escolhida nesse subtítulo, porém cuidado com as repetições excessivas. Seguindo o exemplo, poderíamos utilizar o título: Tênis Nike perfeito para caminhadas.

H3,H4,H5 E H6 – Demais subtítulos

As demais heading tags, podem ser utilizadas, nesse caso, para identificar uma característica única do produto, como, por exemplo: Tênis Nike esportivo – Branco

É importante lembrar que o Google irá entender o seu conteúdo através dessa hierarquia, então é indispensável o uso da palavra-chave principal nas tags iniciais.

03 – Meta descripton para e-commerce

Quem já trabalha com blogs ou e-commerce, já sabe da importância da meta description, aquele texto que aparece logo abaixo do título, nos resultados de pesquisa.

Aproveitar o espaço de 160 caracteres para criar um texto chamativo, pode fazer com que os seus cliques aumentem, dobrando as chances de acontecer uma venda.

Uma dica fundamental para o caso em questão, é utilizar textos onde o leitor pode conhecer um pouco sobre o produto oferecido, sempre deixando um gatilho que faça gerar curiosidade, exemplo:

“Encontre diversos modelos de Tênis da Nike por um preço imperdível. As ofertas estarão disponíveis por tempo limitado, basta você…”

04 – Tenha imagens otimizadas

Assim com os textos, as imagens também devem ser otimizadas para que possam gerar tráfego.

O número de pesquisas através de imagens vem crescendo no Google, sendo que 1 a cada 3 pesquisas são feitas com o uso delas. A dica é a utilização das tags:

  • <alt> – responsável pelo texto “escondido” na imagem. Quando o “robô” do Google ler a sua página, será através dela que ele irá identificar do que a sua imagem se trata. Por esse motivo é importante a utilização da palavra-chave nesse espaço.
  • <src> – é o nome que você escolheu na hora de salvar o arquivo no seu computador. Também será importante utilizar a palavra-chave exata ou sinônimos.

o que é seo e como funciona

05 – Adequação da arquitetura do site e linkagem interna

É de extrema importância que o seu site seja estruturado e organizado internamente. Uma forma de realizar essa ação é através dos links internos que, além de melhorar a experiência de usuário, também pode servir para identificar páginas com maiores relevâncias.

Uma página interna que recebe diversos links de outras (internamente), faz com que o Google a identifique como prioridade. Uma forma de utilizar isso a seu favor dentro da sua loja, é identificando produtos com grande potencial de vendas e então realizar a linkagem.

Muitos sites aproveitam a home para fazer essa ligação com outras páginas que desejam passar relevância, pois geralmente a página inicial é a que detém maior autoridade dentro do domínio.

06 – Descrição adequada dos produtos

Um e-commerce sem uma boa descrição dos produtos, está fadado ao fracasso.

O campo onde ficará o texto com a descrição deles, além de conter a palavra-chave, deverá estar bem escrito. Se você sente que não tem uma boa habilidade na escrita, talvez seja a hora de contratar um redator.

Saiba que todo o investimento na aquisição dos textos, voltará de forma rápida se eles forem feitos por um profissional qualificado.

07 – Melhore a velocidade do seu site

Mesmo que o Google tenha “oficializado” em 2010 que a velocidade do site iria entrar nos fatores de ranqueamento, ter páginas com carregamento rápido, é ponto crucial na experiência do usuário.

Não precisa ter nenhuma experiência com negócios online para identificar que um site lento faz com que o usuário saia da sua página, então não hesite em procurar profissionais responsáveis pela otimização desse setor.

Algumas plataformas podem te ajudar a identificar pontos de melhorias, como é o caso do “PageSpeed”.

Basta você colocar a sua URL para que ele faça uma “varredura” no seu domínio, identificando problemas que necessitam de reparos. Vale a pena dar uma olhada, porém não descarte a contratação de um profissional.

08 – Cuidado com conteúdo duplicado

Um evento bastante comum dentro do e-commerce, é a aparição de conteúdos duplicados.

Muitas empresas, que vendem o mesmo produto, costumam utilizar o mesmo conteúdo dos concorrentes, o que não é uma boa prática aos olhos do Google.

Outro problema que aparece com frequência, são as páginas iguais, dentro do próprio site.

Nesse caso é importante o profissional identificar a páginas originais, utilizando a canonical tag, que é responsável por mostrar aos motores de busca qual é a página original.

Conclusão

Agora você consegue perceber que a utilização das técnicas de SEO dentro do seu projeto de e-commerce, pode ser muito vantajosa.

Você terá a chance de utilizar a força do tráfego orgânico para atrair mais clientes e também solidificar a sua marca.

As 8 dicas citadas são apenas um pedaço da estratégia que você deverá traçar.Não pare de estudar, pois os mecanismos de buscas estão sempre em atualização e a concorrência criando novos métodos de se destacar. Para conhecer mais sobre nosso trabalho, acesse Guerrilha Marketing.

Esse artigo foi um guest post escrito pelo Felipe, empreendedor e amante de marketing digital.