Storytelling: O que é e Como Aplicar a Arte de Escrever Histórias Poderosas

Quer saber sobre como usar o storytelling em sua estratégia de marketing?

Então, recomendo ler esse artigo até o final para entender mais sobre essa prática que cria empatia instantânea com o público.

O que é Storytelling?

Traduzindo a expressão literalmente temos: “contação de história”, e é exatamente isso que devemos fazer para nosso público.

Storytelling é capacidade de contar histórias de maneira relevante. Um copywriter que se preze sabe que uma boa história converte muito bem e que isso pode ser o fator decisivo para uma campanha de sucesso.

Basicamente, a melhor maneira de penetrar na mente das pessoas é contando uma história onde ela se identifique.

A arte de contar histórias está cada vez mais sendo utilizada no marketing e publicidade, fidelizar o cliente por meio de histórias tem se tornando uma excelente estratégia nos dias atuais.

Portanto, vamos entender um pouco mais sobre essa eficiente estratégia de marketing.

o que é storytelling

Qual a importância do Storytelling?

Ao contar boas histórias você consegue prender a atenção do seu público, fazê-lo caminhar pelo seu funil de vendas e ao final converter com maior facilidade.

1. Histórias levam o público em uma jornada

Você já ouviu falar da jornada do herói? (falarei mais sobre isso ao final do artigo)

Basicamente a jornada do herói é uma história de vida de determinado personagem que enfrentou inúmeras dificuldades, porém, saiu vitorioso daquela situação.

Hoje em dia as pessoas se conectam com histórias de vida muito similares as delas. Portanto, quando posto em prática, esse modelo faz o leitor se conectar mais facilmente à história.

Esse modelo se divide em três partes:

  • Chamada: A etapa que mostra o herói aspirando à sua jornada.
  • Iniciação: Parte do enredo formada por diversas aventuras vividas pelo herói ao longo do caminho.
  • Retorno: O momento em que o herói volta para casa com experiência, conhecimento e os poderes que adquiriu durante a aventura.

2. Promove a marca de maneira sutil

Precisamos entender que algumas pessoas compram movidas pela razão, outras pela emoção.

No Brasil, por exemplo, 47% das pessoas compram por impulso, uma atitude que de racional não tem absolutamente nada.

Por outro lado, ninguém gosta de ser bombardeado por propagandas invasivas e que tentam vender alguma coisa meio que a “força”.

Então como aproveitar o “emocional” das pessoas sem ser invasivo demais?

É simples, aplicando o Storytelling!

Com o Storytelling você consegue vender sutilmente apenas se conectando com o emocional da pessoa.

Principais vantagens de usar o Storytelling em sua estratégia de conteúdo

storytelling

Claro que mudar a forma de escrever seus textos precisa trazer alguma recompensa, não é mesmo?

Veja abaixo as principais vantagens da contação de história para seu negócio:

1 – Maior engajamento

Quando você escreve um texto em forma de história, as pessoas tendem a engajar mais.

O engajamento é quando o público comenta, participa da história, compartilha e volta para ler mais histórias.

Esse é o comportamento social esperado, cada vez que lançamos um artigo novo no blog, não é mesmo?

2 – Diferenciação

Uma coisa que acontece muito ultimamente, é a apresentação de assuntos de forma exatamente igual.

Muitos blogueiros/empreendedores acabam fazendo pesquisas sobre o assunto de seu conteúdo e apresentando ele exatamente da mesma maneira que outros profissionais.

Isso é ruim porque faz o público ficar sem opções, pois em todos os blogs que entra as informações são exatamente as mesmas.

Usar maneiras diferentes de apresentar o conteúdo é a melhor maneira de se diferenciar e atrair mais tráfego qualificado.

3 – Empatia com o público

Empatia é quando somos capazes de sentir a dor do outro, mesmo nunca tendo passado pelos mesmos problemas/dores que ele.

Quando falamos de criação de artigos para venda, ou para captação de leads, criar empatia com o público é fundamental para ter mais sucesso.

Para ter esse tipo de conexão com o público, é importante fazer um estudo aprofundado do avatar, só assim conseguirá contar uma história que realmente toque as pessoas.

4 – Criação de autoridade

Criando conteúdo em forma de histórias você acaba ficando em evidência dentro do seu nicho de mercado.

O público estará mais engajado e pronto para consumir as informações que encontrar em seu blog e redes sociais, reconhecendo-o como um expert dentro do nicho.

5 – Aumento das vendas

Como falei lá em cima, o Storytelling é capaz de criar uma conexão maior com o público.

Por isso, é comum ver esse tipo de escrita em páginas de vendas e páginas de captura.

Com o engajamento, a empatia e o reconhecimento de autoridade, fica mais fácil quebrar as objeções do público e oferecer produtos para ele.

Storytelling – Elementos principais para criar textos incríveis

Para usar a contação de história em seus artigos/conteúdo é preciso seguir uma sequência de eventos que façam sentido na cabeça das pessoas.

Assim, podemos dizer que os principais elementos do storytelling são:

1 – Mensagem / assunto

Todo texto precisa ter uma mensagem central.

Mesmo que você vá apenas contar sobre o seu dia, é preciso destacar alguma coisa importante dele como assunto principal, para valer a pena contar essa história.

2 – Personagem

Lembra que falei lá em cima sobre estudar profundamente seu avatar?

É aqui que você vai usar esse estudo, criando uma personagem que seja muito parecido com seu público.

Alguém que tenha as mesmas dores/problemas, sonhos/desejos.

Quanto mais perto você chegar de como é o seu público, mais chance tem das pessoas se encantarem com sua história e nunca mais esquecê-la.

3 – Ambiente

Toda história precisa de um cenário, crie um que seja comum ao seu público.

Algo que as pessoas reconheçam e se sintam à vontade imaginando.

4 – Problema / dor

Dentro da sua mensagem, é necessário haver um problema a ser resolvido, que é o mesmo problema que o seu público precisa solucionar.

Seu personagem precisa apresentar esse problema de forma dramática, além de ser algo que não seja muito fácil de resolver.

Veja, quando falamos de artigo para vendas, é nesse momento que você deve mostrar por tudo que a personagem passou, criando empatia com o público.

5 – Provação

A provação é o dilema entre resolver o problema e ter que fazer algo impensado, ou fora do comum para conseguir isso.

Na provação estão os detalhes da jornada que a personagem percorreu até encontrar a maneira para resolver o problema/dor.

Para que essa parte fique clara é importante usar as mesmas provações que o público do nicho de mercado em questão passa.

6 – Encontro da solução

É neste momento que as coisas começam a melhorar, e onde surge a solução para o problema/dor.

Falando de novo em vendas, é aqui que o produto deverá ser apresentado como ÚNICA solução.

Exaltar as qualidades e a facilidade de aplicação é importante para o público perceber que a solução existe e não é inacessível, ou dolorosa.

7 – Personagem renovado / resolvido

Todo Storytelling termina com a renovação da personagem.

Depois de tudo pelo que passou, o público precisa ver o resultado de toda jornada em uma personagem feliz, positiva e completamente livre do problema/dor.

Nas páginas de vendas, é aqui que se encaixa a chamada para ação, pedindo ao público que também resolva seu problema, como a personagem resolveu.

Storytelling e a Jornada do Herói

jornada

Se você costuma assistir filmes, ou ler livros, com certeza já se deparou com esse modelo de narrativa.

No livro “O Herói das Mil Faces”, Joseph Campbell apresenta a chamada “jornada do herói” que é um modelo básico de storytelling.

Praticamente todos os filmes, livros de ficção, e contos em geral obedecem a essa “fórmula” para contar uma história, ou deixar uma lição.

  • A personagem é uma pessoa comum como todos do público.
  • Ela possui o mesmo problema/dor que essas pessoas.
  • Ela tem o desejo de resolver esse problema/dor, mas não tem nada em especial para fazer isso, terá que ser por seus próprios méritos.
  • Ela passa por várias provações até entender que sem ter coragem para fugir do lugar comum, ela não vai solucionar nada.
  • Ela encontra uma solução e resolve experimentar.
  • Ela resolve o problema/dor depois de experimentar a solução que foi apresentada.
  • Ela se renova, e agora com seu problema/dor resolvido, pode indicar essa mesma solução para outras pessoas.

Percebe que esse “modelo” está presente também nas páginas de vendas de produtos em geral?

Que cada produto que é lançado resolve um problema/dor de um público específico?

É por isso que o storytelling e a jornada do herói são usados para os mais diversos fins, desde entretenimento até venda de produtos digitais.

Trata-se de uma peça poderosa de marketing que precisa ser utilizada por todas as pessoas que criam conteúdo. 

Gatilhos mentais e escrita criativa dentro do Storytelling

Apesar da contação de história ser uma peça de maior engajamento com o público, é importante o uso de gatilhos mentais dentro da história.

Isso porque a mente das pessoas precisa ser ativada para realizar determinadas ações, como clicar em um botão, ou se inscrever em uma lista.

Outro ponto importante dentro desse tipo de texto é a escrita criativa, ou seja, apresentar os elementos que são comuns ao público com uma linguagem atrativa.

Não adianta seguir sempre a mesma fórmula, ou usar sempre os mesmos elementos, pois as pessoas cansam de ler sempre a mesma coisa.

Use os filmes, livros e contos para ter mais inspiração.

Estude o público para saber que tipo de linguagem seria mais efetiva para criar o encantamento.

Histórias mexem com a emoção das pessoas, e isso é realmente muito poderoso para ser desperdiçado, ou para ser feito de qualquer jeito.

Considerações finais sobre Storytelling

Fuja de criar histórias negativas, ou que envolvam elementos muito dramáticos que possam traumatizar o público.

Passe sempre emoções positivas e felizes, para que as pessoas tenham vontade de alcançar esse mesmo bem estar e plenitude.

Sempre que apresentar o problema/dor, faça com que seja comum e parecido com os mesmos problemas que o público enfrenta.

Não romantize a situação, pois assim você criará uma narrativa com elementos diferentes do que o público conhece.

Isso poderá fazer as pessoas não criarem uma ligação com a história e abandonarem o texto antes de terminar.

Quando for apresentar a solução faça um pouco de suspense, não fale diretamente, pois assim quebrará uma parte da empatia com o público.

Sempre inclua elementos que o público reconheça com facilidade.

Evite ir direto ao final sem passar por todas as etapas, pois contação de história precisa ser um processo evolutivo.

Da mesma forma, evite rodear muito, ou deixar a história cansativa, pois isso poderá fazer o público perder interesse pela narrativa.

Para quem deseja se aperfeiçoar na produção de conteúdo diferenciado é imprescindível aprender contação de história, copywriting e o uso correto dos gatilhos mentais.

Desejo que esse artigo tenha elucidado as dúvidas a respeito de storytelling, que é um recurso narrativo muito poderoso, mas que poucas pessoas sabem usar corretamente.

Fique de olho nas páginas de produtos, nos filmes, contos e livros, pois todos eles possuem elementos básicos e seguem a fórmula da contação de história padrão.

Agora deixe-me saber, você já utiliza o Stoytelling em seu negócio? O que achou dos resultados?

Deixe o seu comentário abaixo e deixe o autor desse texto mais feliz e realizado por lhe ajudar. 😀

Grande abraço e sucesso!