O que é Growth Hacking e Sua Importância no Marketing Empresarial

O que é Growth Hacking? É um termo criado por Sean Ellis para definir o marketing orientado a experimentos. É uma forma de trabalhar o crescimento do seu negócio com base em práticas melhores e experimentos validados.

De acordo com Sean o growth hacking (que pode ser traduzido literalmente como: brechas para crescimento, ou crescimento em brechas) é a maneira de encontrar oportunidades para o crescimento da empresa.

É um conceito bem diferente de fazer uma análise e encontrar os pontos onde o negócio pode ser otimizado.

É algo mais rápido, mais dinâmico, e que às vezes pode envolver conceitos menos ortodoxos tanto de marketing como de logística de aplicação.

Dentro do significado amplo de o que é Growth Hacking, o profissional capacitado para encontrar essas brechas precisa ter uma visão completamente fora da caixa e prestar atenção em todos os processos internos da empresa.

Como se trata de uma expressão a tradução pode ficar complicada de ser entendida.

Mas, segundo seu idealizador é a prática para encontrar atalhos que quando são acionados promovem um crescimento bastante acelerado na empresa/projeto.

growth hacking

Muitas vezes é necessário fazer abordagens científicas para achar esses atalhos, e é justamente por isso que Sean Ellis tão bem explicou o growth hacking como sendo o “marketing orientado a experimentos”.

É um conceito que vem da mentalidade e criação das startups que precisam de crescimento acelerado logo no começo, ou tendem a não evoluir.

Se você tem estudado sobre marketing digital, empreendedorismo e afins, provavelmente deve ter encontrado esse termo em algum lugar. É algo que está se tornando cada vez mais comum em nosso meio.

Esse termo está ligado diretamente com o estudo do público, e principalmente como o público se comporta durante a jornada de compra.

É dentro dessa jornada que o profissional que encontra os atalhos (growth hacker) tem mais facilidade para desenvolver suas estratégias.

Muito mais que apenas aumentar vendas, o processo envolve uma mudança profunda na forma como a empresa/projeto realiza os procedimentos.

Apesar desse termo está comumente inserido no mercado digital, ainda sim encontramos dificuldades associadas ao entendimento do cerne do Growth Hacking.

Portanto, nesse artigo pretendo aprofundar um pouco e fazer você entender de uma vez por todas essa famosa e eficiente estratégia.

QUEM É Sean Ellis

sean ellis

Ele que é o responsável pela criação do termo e conceito de o que é Growth Hacking e desenvolveu isso a partir de seu trabalho de crescimento de empresas como Dropbox (foi seu primeiro profissional de marketing).

Também foi Head Marketing da empresa LogMeln que é um dos softwares de acesso remoto mais conhecido no mundo todo.

Sua fama profissional foi se criando conforme promovia crescimento rápido nas startups que trabalhava.

A partir daí ele começou a prestar consultorias e junto com Patrick Vlaskovits e Hiten Shah principiou a utilizar o termo growth hacking.

Ele é o fundador e CEO do portal GrowthHackers.com que possui notícias, informações e dicas sobre como utilizar esse conceito nas empresas e projetos.

Mas, sua maior importância, além da criação do conceito e fundamentos de o que é Growth Hacking, é a definição do perfil do profissional que trabalhará dentro desse conceito.

Sean começou a perceber que depois que a consultoria dele terminava, as empresas voltavam a ter crescimento lento, ou simplesmente paravam de crescer.

Então, ele percebeu que era necessário deixar pessoas capacitadas para darem continuidade ao que ele havia implementado e descoberto.

Assim, surgiu o profissional growth hacker que precisa ter características específicas para desempenhar essa função tão inovadora e alavancadora de resultados.

Basicamente esse profissional precisa ter conhecimentos de marketing, processos, tecnologia, metodologia de experimentos e psicologia do consumidor.

Entender a mentalidade das pessoas dentro da jornada de compra é fundamental para o desenvolvimento amplo do conceito de o que é Growth Hacking.

Segundo Sean Ellis, a função growth hacker define uma maneira diferenciada de pensar e não um cargo ou posição empresarial propriamente dito.

Colocando em um contexto amplo e desejável, qualquer profissional em qualquer setor da empresa deveria criar esse tipo de visão para o crescimento da empresa/projeto.

De acordo com o nome “hacker” é a designação daquelas pessoas que encontram brechas em protocolos de segurança e invadem sistemas.

O growt hacker encontra brechas dentro do modelo de negócio e execução das funções para crescer os resultados.

Normalmente os profissionais de marketing acabam desenvolvendo essa forma de pensar mais facilmente, mas nada impede de profissionais de controladoria, vendas e logística também terem aptidão para essa inovação.

O que é Growth Hacking – Como usar esse conceito em seu negócio

Muitas pessoas acham que o conceito dessa inovação é relacionado apenas com grandes empresas.

Pensar dessa forma é um erro, pois até mesmo você aí no seu negócio de afiliado digital, já deve ter feito várias ações de growth e nem percebeu.

Basicamente, os locais onde são possíveis aumentar o crescimento rapidamente, estão relacionados ao marketing, e isso exige, como todo especialista diz: TESTAR.

Claro que você já ouviu isso em algum curso que fez, pois realmente, quando falamos de marketing, principalmente digital, só teremos certeza que uma estratégia funciona se experimentarmos, certo?

Os maiores mitos sobre Growth Hacking

mitos do growth hacking

Como toda nova estratégia, o Growth Hacking também está sujeito a interpretações erradas do mercado.

Separei os 3 principais mitos que envolvem o uso dessa prática.

Growth é mágica?

A maioria das pessoas pensam que Growht é pura mágica. É tipo, você mudar a cor de fundo de uma página e os resultados triplicarem.

Não é bem assim que as coisas funcionam, apesar de testes como esse possibilitarem resultados melhores ou não.

Como eu sempre falo: “Tudo é questão de TESTES!”.

Não existe uma fórmula mágica. Você no papel de Growth Hacker, precisa testar e mensurar. Só assim saberá se de fato aquela mudança acarreta em resultados positivos para você e sua empresa.

Growth é antiético?

Muitas pessoas associam a palavra “hacking” ao conceito de “hacker” na computação. Isso é instantâneo e muitas vezes você pode pensar que está praticando algo ilegal ou algo do tipo.

A palavra “hack”, tem várias traduções possíveis. A mais indicada, neste caso, é “brecha”. Growth Hacking é encontrar brechas e/ou atalhos de crescimento rápido para o seu negócio.

Portanto, não é antiético. Hacker e Hacking são coisas totalmente distintas, apesar de possuírem semelhanças no campo prático e conceitual.

Growth exige conhecimentos de código/programação?

Não mesmo!

O Growth é focado totalmente no campo experimental. Você não precisa saber ou dominar a programação.

Esse conhecimento pode até te ajudar, porém, não é obrigatório.

Para que você entenda melhor, é importante conhecermos os principais processos de Growth.

Veja quais são os principais processos dentro da implementação de o que é Growth Hacking, e como usá-los efetivamente.

Funil de Growth Hacking

Da mesma forma que temos os funis de vendas, aqui o processo de growth hacking também tem seu funil próprio.

Ele possui 5 fases distintas que são:

  • Aquisição – Estratégias para atrair e conquistar clientes
  • Ativação – Foco em entregar uma boa primeira experiência para o cliente
  • Retenção – Aqui os clientes estão gostando do seu produto e continuam utilizando
  • Receita – Aqui os clientes geram faturamento, ao invés de só usar versões gratuitas
  • Indicações – Aqui eles chamam amigos para serem clientes do seu produto também

Perceba que cada fase do funil pode ser trazida para um negócio de afiliados:

  • Aquisição – As famosas iscas digitais que oferecemos para o público
  • Ativação – Quando as pessoas entram na sua lista e encontram um conteúdo gratuito excelente
  • Retenção – As pessoas continuam participando da sua lista e interagem com seu conteúdo
  • Receita – Elas já compraram alguma coisa através da sua indicação
  • Indicações – Elas estão incentivando outras pessoas entrarem na sua lista e comprarem através dos seus links

Processo de implementação do Growt Hacking

growth hacking funil de vendas

O processo para implementar ações de growth hacking em uma empresa, ou projeto também possui um passo a passo a ser seguido:

1 – Criação das ideias

Em uma empresa grande existe um grupo de pessoas envolvidas com a função e a necessidade do growth hacking.

Mas, perceba que esse processo pode ser aplicado por qualquer tamanho de empresa, até mesmo se você trabalhar sozinho.

Criar ideias nada mais é que fazer um brainstorming colocando no papel tudo que você acha que poderia aumentar seus resultados.

E aqui é tudo mesmo, pois até a ideia mais boba, pode trazer grandes mudanças quando é implementada.

Em uma empresa, a equipe que faz esse brainstorming pode envolver funcionários de vários departamentos diferentes.

2 – Selecionar as melhores ideias

Claro que em meio a muitas ideias é preciso escolher quais seriam as que mais trariam mesmo resultado efetivo.

Um exemplo é quando sabemos que anunciar nas redes sociais traz público mais rápido que no orgânico, mas não se tem dinheiro para investir nas campanhas.

Essa seria uma ideia de crescimento para ser implementada após a alavancagem dos resultados.

Para escolher as ideias leve em consideração o tempo, trabalho e custo envolvido para implementar cada uma.

Mesmo depois de escolher as ideias mais viáveis para colocar em prática, não descarte as outras, pois chegará o momento que você também poderá utilizá-las.

3 – Modelagem

Com as ideias que serão testadas em mãos é hora de fazer uma simulação para imaginar o que poderia ocorrer com cada uma delas.

Aqui é importante criar medições, e também utilizar ferramentas para chegar o mais perto possível de um resultado real.

É nessa fase que você tem noção se as ideias escolhidas são mesmo as melhores para serem implementadas.

É aqui que as perguntas precisam ser feitas.

4 – Realização

Hora de colocar as ideias em prática. A ideia aqui é provar o mais rápido possível que a ideia é mesmo boa e traz resultados.

Também é importante saber quando seria hora de parar a realização, devido a resultados muito ruins logo de cara.

Se você costuma receber entre 20 e 30 novas inscrições em sua lista novamente, se durante a realização da ideia isso cair para 10, ou menos, é preciso parar o experimento.

É a mesma coisa para quem anuncia produtos no Facebook. Se sua campanha está indo muito mal, é preciso pausar e rever.

Aqui é imprescindível que a execução seja feita exatamente como o modelo, pois assim todos os parâmetros pensados são avaliados.

5 – Análise

Se você conseguiu levar seu experimento até o final, é hora de analisar se a mudança foi mesmo efetiva e trouxe os resultados esperados.

Lembre-se que no item 1 você fez uma brainstorming, e por isso ainda devem haver ideias que podem ser experimentadas.

Faça de novo a análise e selecione quais as próximas ideias para implementar e alavancar resultados rapidamente.

Só para você não ficar perdido(a) saiba que essas ideias podem envolver desde a simples mudança em uma cor de formulário, até a implementação de estratégias efetivas de funil de vendas.

Nada é tão pequeno e insignificante que não possa ser melhorado, ou que não possa ser executado de uma forma mais efetiva para trazer resultados palpáveis para seu negócio.

Conclusão

Agora que você já conhece um pouco mais sobre Growth Hacking, já pode começar a implementar no seu negócio.

Busque se aprimorar e evolua o crescimento rápido do seu negócio.

Espero que esse artigo tenha explicado bem sobre o que é Growth Hacking e que você tenha percebido que, seja lá qual for o tamanho de negócio dá para aplicar esse conceito e alavancar os resultados!

Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários. Já conhecia essa estratégia? Já aplica no seu negócio? Conta pra gente!

Grande abraço, sucesso e mantenha-se firme na jornada!